IT Forum 365
Como-marcas-famosas-usam-o-Big-Data-para-entender-o-comportamento-do-consumidor

Como marcas famosas usam o Big Data para entender o comportamento do consumidor

Nike, Danone e Starbucks estão entre as empresas globais que utilizam soluções de Big Data para entender seus clientes, criar produtos e expandir seus negócios.

O Big Data é um dos pilares de inovação considerado fundamental para a transformação digital vivenciada pelas empresas hoje, ao lado da IoT, Machine Learning e Inteligência Artificial. Sem estas quatro tecnologias, seria impossível acompanhar todas as mudanças promovidas na vida dos consumidores hiperconectados.

As melhorias promovidas pelo Big Data nas organizações vão desde serviços digitais fornecidos pelos governos, passando pela detecção de tendências de mercado até a personalização completa da experiência de compra dos clientes.

De acordo com uma pesquisa da SNS Research, os projetos de Big Data devem gerar investimentos globais de US$ 72 bilhões até 2020. E não faltam casos de sucesso para mostrar como este conceito vem mudando a forma de interagir com os clientes. Reunimos alguns bastante emblemáticos que devem servir de inspiração para seus projetos de transformação digital

Nike, apps e as redes sociais

apps da nike e redes sociais

A Nike, uma das maiores fabricantes de materiais esportivos do planeta, desenvolveu um software para ser usado por praticantes de corrida em wearables (dispositivos digitais vestíveis) informando a eles frequência de batimentos cardíacos, velocidade, quantidade de passos dados, distância percorrida e muitos outros dados enquanto praticavam seu esporte preferido.

O aplicativo era de fato muito interessante para a empresa, mas o que mais chamou atenção foi a integração do app com as redes sociais, estimulando amigos e fãs de corrida a compartilharem suas informações, fomentando uma competição sadia entre atletas.

Ao estimular esse comportamento, a empresa multiplicou a quantidade de dados gerados diariamente e captados por seus sistemas. Essas informações preciosas foram usadas pela Nike para compreender seu público, aprimorar seus produtos e desenvolver novos modelos de tênis e roupas esportivas sintonizados com as descobertas feitas pela tecnologia.

Danone e a logística na distribuição do iogurte grego

Nos Estados Unidos, a Danone precisava melhorar sua cadeia logística na distribuição do iogurte do tipo “grego”. O motivo era que esse iogurte perde a validade com maior rapidez que outras variedades de iogurte, por isso precisa ser produzido e entregue ao varejo em sincronia matemática.

A saída, para não amargar o desperdício do produto antes mesmo que ele chegasse à gôndola, foi pensar em um software que realizasse o cruzamento de informações de rotas, tempo de entrega e prazo de validade. Desta forma, com o uso do Big Data, foi possível readequar a distribuição do alimento de forma inteligente sem que houvesse desperdício por perecimento.

Starbucks usa Big Data para estar no lugar certo

bigdata_starbucks

A Starbucks utiliza Big Data para guiar o processo de abertura de suas cafeterias, enfrentando a onda do e-commerce e, principalmente, aperfeiçoando a relação entre suas lojas, sua marca e seu público-alvo.

Eles possuem um sistema que gera poderosas análises demográficas para guiar planos de mercado e estratégias de aplicações de novas lojas, tudo feito de acordo com a demanda de cada região. O grande volume de dados analisados pela ferramenta é gerado pelo sistema de geoprocessamento e geomarketing, que traz informações sociodemográficas que possibilitam previsões de lucro e decisões de investimento com mais agilidade e menos riscos.

Ao analisar volumes gigantescos de informações, a grande rede de cafeterias percebeu que um espaço decorado e aparentemente bem localizado nem sempre representa, de fato, a escolha geográfica ideal para abrir uma de suas lojas. Por isso, a abertura de uma nova cafeteria só acontece (ou não) depois que a empresa analisa informações sobre as pessoas que circulam na região, os tipos de negócios ali instalados, o tráfego de veículos e a disponibilidade de transporte público.

Embora pareça complexo – e realmente é – tudo acontece de maneira simples quando essa avalanche de dados é coletada, processada e disponibilizada para análise a partir de uma solução inteligente de Big Data.

Big data no varejo: apoio para entender o cliente

As soluções em Big Data para o varejo e a indústria de bens de consumo têm sido usadas na compreensão do cliente. O simples discernimento de informações processadas pela tecnologia possibilita a um supermercado, rede de lojas ou mesmo uma grande montadora automotiva, readequar a ação em caso de rejeição ou complementá-la, caso seu cliente apresente novas necessidades.

Outro ponto importante é que, por meio deste conceito, é possível ter subsídio para o desenvolvimento de novos produtos, uma vez que ele transforma dados brutos em indicativos do que seu consumidor precisa (de fato), garantindo maior personalização, potencial de fidelização e aumento da base de clientes.

O Big Data funciona ainda na otimização dos processos internos, provendo inteligência operacional ao seu negócio. Quer saber mais sobre como o Big Data pode apoiar seu negócio? Clique aqui e agende uma reunião conosco.

Nos unimos a Microsoft e outros players do mercado para ajudar seus clientes a realmente transformarem seus negócios. Conheça o UOL DIVEO e veja como ele pode te ajudar a tornar a sua empresa uma Smart Business e atender este novo consumidor empoderado pelo universo digital.

Comentários

Notícias Relacionadas

IT Mídia S.A.

Copyright 2018 IT Mídia S.A. Todos os direitos reservados.